Blog da COM

Sabe aquela última Coca-cola gelada? Tomamos no sábado! Pelo menos foi assim que nos sentimos depois de passar o dia com Dani Rodrigues, Creative Excellence na Coca-Cola e nossa mentora no módulo Planejamento de Conteúdo em Vídeo, do curso Digital Creators | COM Academy. As vagas foram superlimitadas para garantir a intensidade da troca. E foi intenso.

Começamos discutindo como chegamos até esse novo contexto de comunicação multilateral, e de difusão exponencial, onde reina o conteúdo e a co-produção. Vivemos a cultura da conexão, que Dani resumiu, elencando características como hiperestímulos, facilidade de acesso aos meios, produtor-consumidor, solidões interativas (Dominique Wolton, 2006) e, finalmente, ansiedade de estar informado sempre frente ao desejo por tempo de ócio (esse último item me representa… mas estou tentando melhorar).

Na sequência, o resgate de uma ideia que às vezes esquecemos e pode ser fatal em tempos de redes sociais sensíveis: comunicação não é exatamente o que se fala, mas o que o outro entende. O que se consume no digital e quais são as suas narrativas. Em todos os modelos, o consumidor é protagonista. Mudam a forma de ser e estar nos meios de comunicação, as narrativas, que agora são construídas em uma linha delicada entre razão, emoção e reputação.

E como isso se dá quando falamos de vídeos online, Dani?

Antes de responder, ela quis nos apresentar os motivadores do crescimento do conteúdo em vídeo. Ok! Uma aula sobre comportamento do público, preferências, apostas dos grandes players, ROI e como vídeos são consumidos especificamente em plataformas sociais. Curiosidades que nos ajudam raciocinar sobre formação de audiência: Anitta é a poderosa em produção de stories no Instagram… Neymar é campeão entre os atletas sociáveis no formato.

Quando se fala sobre vídeos, é impossível não chegar ao mais amado do Brasil, o YouTube. Mestre de muita gente, a plataforma de vídeo é o caminho natural de quem quer aprender sobre alguma coisa. E também palanque! Já que os brasileiros declaram que o YouTube torna as suas vozes mais fortes. Claro que você sabia… Mas como gosto do YouTube, fiz questão de escrever. Não me julgem!

Vídeos ao vivo entraram na conversa. Por que são a estrela do momento? Tudo gira em torno de compartilhar experiências de maneira intensa, multissensorial e coletiva. Aproveitando a deixa, seguimos para a nossa própria experiência sensorial, coletiva e ao vivo: a hora do almoço!

A volta do almoço é aquela maresia… mas não por muito tempo! O assunto ficou mais sério: Planejamento de Canal. A turma que quer assumir-se como YouTuber nem pisacava! Lógica editorial, fontes de informação, comportamento e jornada, interesses de marcas, comunicação estratégica de contexto, apuração, adequação de formatos, percepção seletiva, conteúdo estratégico frente a objetivos, amplificação de conteúdo… exemplos e exemplos. Para! Deixa a turma contemplar mais um pouco os pilares estratégicos para estabelecer o plano de conteúdo… Mesmo que todos soubessem que iriam ter acesso ao material da aula, vi muita gente anotando. Para desenvolver o enredo, buscar qual é a tensão do consumidor; para definir os formatos, entender o comportamento do consumidor; para definir canais e plataformas, definir a jornada do consumidor. Simples. Mas espera um pouco: tem muito mais! realtime, influenciador, medidas de desempenho… Mas cansei de contar. Será que alguém ainda acha que basta ter uma ideia na cabeça e uma câmera na mão?

Com a nossa sede de conhecimento saciada, até o momento, Dani nos apresentou à atividade que será base para as próximas fases. Que venham Amanda e Marcelo! Bom caprichar, pois expectativa está alta.

 

Digital Creators COM Academy

 

 

 

Comentários ( 0 )

    Leave A Comment

    Your email address will not be published. Required fields are marked *